Somos uma aceleradora de empresas de inovação e tecnologia nos setores de alimentação, agricultura e qualidade de vida

AJUDAMOS EMPREENDEDORES, START-UPS, INSTITUIÇÕES PRIVADAS E PÚBLICAS A ACELERAR IDEIAS E DAR O PRIMEIRO PASSO

OLIVICULTURA

profissional

MICOLOGIA

cogumelos, trufas & cia

MELIPONICULTURA

brasileira

FRUTICULTURA

berries brasileiras

QUEIJOS

artesanais

PECTINOCULTURA

brasileira

ZOOTECNIA

tinamídeos

AVICULTURA

raças de galinhas

PIMENTAS

hortaliças indigenista

GASTRONOMIA

indigenista

Nossa missão é inovar na alimentação a partir de uma visão integral do ato de comer: da agricultura à mesa, do agronegócio à gastronomia. Isso inclui o apoio ao desenvolvimento de produtos agro-alimentares de valor agregado, práticas agrícolas inteligentes e sustentáveis, reflexão sobre cultura e história do alimento, gastronomia, culinária, degustações e food design. Desenvolvemos desde pesquisas e estudos científicos a produtos de qualidade, sempre celebrando ingredientes autênticos para uma alimentação de qualidade.

GRUPOGOU EM NÚMEROS

+ de  0
produtos & ingredientes desenvolvidos
+ de  0
clientes antedidos
+ de  0  milhões
investimentos captados
+ de  0
containers de ingredientes de alto valor agregado
+ de  0
projetos atendidos
+ de  0
toneladas de queijo artesanal distribuidas
+ de  0
produtos & ingredientes desenvolvidos
+ de  0
clientes antedidos
+R$ 0  milhões
em investimentos captados
+ de  0
containers de ingredientes de alto valor agregado
+ de  0
projetos analistado
+ de  0
toneladas de queijo artesanal distribuidas
+ de  0  mil
litros de azeite de oliva importados
+ de  0
degustações e testes sensoriais de alimentos
0
projetos acelerados
+ R$ 1   mil
em pesquisas agropecuárias
+ de  0  mil
litros de azeite de oliva importados
+ de  0
degustações e testes sensoriais de alimentos
+ de  0
projetos acelerados
+ de  1   mil
em pesquisas agropecuárias

histórico

O GRUPOGOU nasceu no Rio de Janeiro e iniciou seu primeiro projeto próprio no Brasil em 2011, em parceria com instituições públicas e privadas. Nos anos seguintes, seguiu criando novos projetos, incentivando empreendedores e acelerando pequenas empresas. 

ingredientes autênticos

ACELERADOS

veja abaixo nossos projetos acelerados

aves-nativas-macuco

Batizado em tupi, o macuco é uma ave nativa do Brasil que fazia parte da base alimentar do povo que aqui vivia, sendo encontrada com facilidade no meio rural até meados do século 18. Hoje, foi substituído pela galinha. Já concluído, o projeto Aves Nativas mapeou os tinamídeos (família de aves que agrupa cerca de 50 espécies), promoveu testes culinários e laboratoriais com a carne do macuco e seus ovos azuis — a ideia é restaurar o consumo deste animal tão brasileiro.

Parceiros:

Pesagro Faperj Estado do Rio de Janeiro Ministério da Cultura ZooAssessoria GRUPOGOU

Investimento: | R$104.000 | Projeto concluído

As vieiras são moluscos tidos como refinados, geralmente vindos do hemisfério norte para as mesas dos mais renomados restaurantes brasileiros, onde são servidas sob o nome de Coquilles St. Jacques. No entanto, o saboroso ingrediente pode ser encontrado em nosso quintal: na paradisíaca Ilha Grande, no Rio de Janeiro. O projeto mapeou a ocorrência de vieiras, desenvolvendo um novo nicho no mercado nacional.

Parceiros: Fiperj Prefeitura de Angra dos Reis Faperj Estado do Rio de Janeiro Ministério da Agricultura GRUPOGOU

Investimento: | R$40.000 | Projeto concluído

Com o sucesso e repercussão do projeto Aves Nativas, desenvolvemos um novo desafio agro-alimentar. O objetivo é promover e gerar interesse tanto local como também internacional para o macuco nativo do Brasil. Utilizando o apoio de diferentes canais de comunicação inicia-se a operação comercial para venda sob encomenda tanto animais vivos, carne de macuco, ovos e merchandise. A ideia é oferecer mais opções de proteína animal de alto valor agregado. Saiba mais

Parceiros: Agropecuária Soltos no Campo GRUPOGOU Fragmento

Investimento: | R$750.000,00

Projeto em andamento

O consumo de queijo no Brasil ainda é pequeno. Consumimos menos de 5 kg de queijo per capita, enquanto o argentino consome 12 kg e o francês 35 kg. Mas estamos comendo mais queijo ano a ano. E novas ofertas de queijos artesanais de valor agregado começam a surgir em todo o país. A Queijaria IlCasaro faz queijo artesanal e queijo autoral à mão, utilizando somente leite local. Uma nova startup no setor lácteo.

Parceiros: –

Investimento: |  Projeto em análise

Ao passo em que a industrialização trouxe comodidade para o universo da alimentação, também distanciou os consumidores dos produtores. O QualFrango.com diz aos clientes o que está por trás de cada marca: o site reúne informações coletadas no monitoramento de granjas de pequenos e médios produtores rurais, avicultores de orgânicos, entre outros. Saiba mais

Parceiros: GRUPOGOU
Investimento: | R$180.000 | 

Projeto concluído

Do litoral paraibano, saem barcos de pesca antigos que passam dias em alto-mar. Eles voltam ao solo carregados de atum selvagem de ótima qualidade. O projeto Thunn faz com que esses peixes sejam servidos nos mais exigentes restaurantes e hotéis do país, comercializando atuns inteiros e frescos. Saiba mais

Parceiros: Palato Gourmand GRUPOGOU

Investimento: | R$220.000 |

Projeto concluído

O projeto é uma importadora, distribuidora e comercializadora boutique de ingredientes, com sede no Rio de Janeiro e em Madrid. A Palato Gourmand começou importando azeite de oliva da Espanha para distribuição no Rio e teve expansão relevante: em cerca de quatro anos, as entregas eram feitas diariamente a 250 restaurantes e hotéis, com a inclusão de favas de baunilha e queijos artesanais, entre outros produtos. Saiba mais

Parceiros: Arco Agroalimentaria 

ICEX BNDES GRUPOGOU

Investimento: | R$1.200.000 |

 Projeto concluído

Respeitando a ideia de que o consumo de alimentos regionais é uma atitude mais sustentável, a Fazenda Culinária desenvolve tecnologia social: a ideia é criar produtos rurais beneficiados por cozinheiros, com cultivo e consumo no Rio de Janeiro. O projeto vencedor de capital-semente e licitação pública é uma das startups de maior sucesso no estado do Rio, e inclui um café e um restaurante-escola dentro do Museu do Amanhã, na capital fluminense, sob comando da chef Flavia Quaresma. Saiba mais

Parceiros:

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Faperj IDG GRUPOGOU

Investimento: | R$1.800.000 | 

Projeto concluído

No mercado desde 2016, os cogumelos Yanomami Sanöma destacam-se pela excelência culinária, cultura gastronômica, além de sua importância imaterial: uma pequena amostra do modo de vida e do conhecimento ancestral de povos tradicionais brasileiros sobre os ingredientes da floresta. Um produto singular que já nasce com alto valor agregado, em razão da origem selvagem e identidade indissociável da cultura tradicional indígena brasileira.

Parceiros: 

Investimento: | 

Projeto em andamento

O azeite de oliva é um produto que remete, sobretudo, à Europa: é comum consumirmos óleos portugueses, espanhóis e gregos. O Brasil, contudo, tem se tornado um produtor importante nesta área. O projeto faz ações neste nicho, inclusive noticiando o que se passa no cenário da olivicultura nacional. A start-up ainda está em fase confidencial.

Parceiros: 

Investimento: | Projeto em análise

A madeira de oliveira é usada desde a antiguidade para a produção de utensílios de cozinha na região do Mediterrâneo. Os padrões e cores irregulares desta madeira são especiais: tornam única cada peça produzida. A D’Oliveira Oito traz a arte das ferramentas culinárias para o Brasil.

Parceiros: –

Investimento: | R$250.000 | 

Projeto concluído

Com a filosofia de que o bem-estar do animal tem relação direta com as notas sensoriais de sua carne, o Soltos no Campo aposta em uma maneira de criar e consumir frangos de raças determinadas. Para isso, o investimento se direciona ao manejo rural do frango caipira e no respeito aos animais. Dessa forma, amplia-se a oferta de carnes e ovos com melhor qualidade.

Parceiros:

Fragmento Prefeitura de Cordeiro GRUPOGOU

Investimento: | R$440.000 | 

Projeto concluído

O comércio e o mantimento de alimentos exige embalagens, que podem ser uma questão ambiental. O Papel de Abelha foi criado para solucionar este problema. Desenvolvido por apicultores brasileiros em Vermont (EUA), o produto substitui materiais como filme ou papel-manteiga, podendo ser lavado e reutilizado.

Parceiros: GRUPOGOU

Investimento: | R$65.000 | 

Projeto em concluído

Um novo marketplace de queijos artesanais e queijos autorais. Um shopping virtual fácil, seguro e completo com uma belíssima seleção de queijos de valor agregado do Brasil. Os queijeiros são os protagonistas e os queijos suas obras de arte.

Parceiros:-

Investimento: | R$160.000 |

Projeto em andamento

Com foco em inovação e acesso, o Fundo Rural une jovens empreendedores que acreditam no potencial do valor agregado dentro do setor agrícola brasileiro. O projeto engloba toda a linha de produção agropecuária brasileira, desde o plantio e correção do solo até a capitalização para colheita e recursos para venda.

Parceiros: –

Investimento: | Projeto em análise

Seja por saúde, política ou sustentabilidade, é inegável que o mercado de gastronomia vegana está em plena expansão. Nesse contexto, a Fábrica Vegana surge como um agregado de linhas de produtos que não utilizam ingredientes de origem animal. Um exemplo é a Doce Mari Doce, marca que produz deliciosos cookies, além de biscoitos, tortas e massas.

Parceiros: 

VegBorá GRUPOGOU

Investimento: | R$250.000 | 

Projeto concluído

Ao passo em que a industrialização trouxe comodidade para o universo da alimentação, também distanciou os consumidores dos produtores. O QualFrango.com diz aos clientes o que está por trás de cada marca: o site reúne informações coletadas no monitoramento de granjas de pequenos e médios produtores rurais, avicultores de orgânicos, entre outros. Saiba mais

Parceiros: GRUPOGOU

Investimento: | R$180.000 | Projeto em andamento

Batizado em tupi, o macuco é uma ave nativa do Brasil que fazia parte da base alimentar do povo que aqui vivia, sendo encontrada com facilidade no meio rural até meados do século 18. Hoje, foi substituído pela galinha. Já concluído, o projeto Aves Nativas mapeou os tinamídeos (família de aves que agrupa cerca de 50 espécies), promoveu testes culinários e laboratoriais com a carne do macuco e seus ovos azuis — a ideia é restaurar o consumo deste animal tão brasileiro.

Parceiros: UFRRJ, Zoo Assessoria, Faperj, Ministério da Agricultura, Pesagro RJ

Investimento: | R$104.000 |

Projeto concluído

As vieiras são moluscos tidos como refinados, geralmente vindos do hemisfério norte para as mesas dos mais renomados restaurantes brasileiros, onde são servidas sob o nome de Coquilles St. Jacques. No entanto, o saboroso ingrediente pode ser encontrado em nosso quintal: na paradisíaca Ilha Grande, no Rio de Janeiro. O projeto mapeou a ocorrência de vieiras, desenvolvendo um novo nicho no mercado nacional.


Parceiros: Fiperj, Prefeitura de Angra dos Reis, Faperj, Ministério da Agricultura, Maricultores da Baía da Ilha Grande

Investimento: | R$40.000 |

Projeto concluído

Com o sucesso e repercussão do projeto Aves Nativas, desenvolvemos um novo desafio agro-alimentar. O objetivo é promover e gerar interesse tanto local como também internacional para o macuco nativo do Brasil. Utilizando o apoio de diferentes canais de comunicação inicia-se a operação comercial para venda sob encomenda tanto animais vivos, carne de macuco, ovos e merchandise. A ideia é oferecer mais opções de proteína animal de alto valor agregado. Saiba mais

Parceiros: Agropecuária Soltos no Campo, Fragmento, Finep

Investimento: | R$750.000,00

Projeto em andamento

O consumo de queijo no Brasil ainda é pequeno. Consumimos menos de 5 kg de queijo per capita, enquanto o argentino consome 12 kg e o francês 35 kg. Mas estamos comendo mais queijo ano a ano. E novas ofertas de queijos artesanais de valor agregado começam a surgir em todo o país. A Queijaria IlCasaro faz queijo artesanal e queijo autoral à mão, utilizando somente leite local. Uma nova startup no setor lácteo.



Parceiros: INTI Argentina, NAAL

Investimento: | R$950.000 |

Projeto em andamento

Ao passo em que a industrialização trouxe comodidade para o universo da alimentação, também distanciou os consumidores dos produtores. O QualFrango.com diz aos clientes o que está por trás de cada marca: o site reúne informações coletadas no monitoramento de granjas de pequenos e médios produtores rurais, avicultores de orgânicos, entre outros. Saiba mais

Parceiros: Faperj, Tiferet, Amável, Juçaí, Secretaria de Ciência e Tecnologia, Ministério da Agricultura 

Investimento: | R$180.000 | 

Projeto concluído

Do litoral paraibano, saem barcos de pesca antigos que passam dias em alto-mar. Eles voltam ao solo carregados de atum selvagem de ótima qualidade. O projeto Thunn faz com que esses peixes sejam servidos nos mais exigentes restaurantes e hotéis do país, comercializando atuns inteiros e frescos. Saiba mais



Parceiros: PLT Distribuição

Investimento: | R$220.000 |

Projeto concluído

O projeto é uma importadora, distribuidora e comercializadora boutique de ingredientes, com sede no Rio de Janeiro e em Madrid. A Palato Gourmand começou importando azeite de oliva da Espanha para distribuição no Rio e teve expansão relevante: em cerca de quatro anos, as entregas eram feitas diariamente a 250 restaurantes e hotéis, com a inclusão de favas de baunilha e queijos artesanais, entre outros produtos. Saiba mais



Parceiros: Arco Agroalimentaria, OITO, Icex, Carter & Cavero, MGI

Investimento: | R$1.200.000 |

 Projeto concluído

Respeitando a ideia de que o consumo de alimentos regionais é uma atitude mais sustentável, a Fazenda Culinária desenvolve tecnologia social: a ideia é criar produtos rurais beneficiados por cozinheiros, com cultivo e consumo no Rio de Janeiro. O projeto vencedor de capital-semente e licitação pública é uma das startups de maior sucesso no estado do Rio, e inclui um café e um restaurante-escola dentro do Museu do Amanhã, na capital fluminense, sob comando da chef Flavia Quaresma. Saiba mais

Parceiros: Startp Rio, Faperj, Fundação Roberto Marinho, IDG, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro 

Investimento: | R$1.800.000 | 

Projeto concluído

No mercado desde 2016, os cogumelos Yanomami Sanöma destacam-se pela excelência culinária, cultura gastronômica, além de sua importância imaterial: uma pequena amostra do modo de vida e do conhecimento ancestral de povos tradicionais brasileiros sobre os ingredientes da floresta. Um produto singular que já nasce com alto valor agregado, em razão da origem selvagem e identidade indissociável da cultura tradicional indígena brasileira.

Parceiros: Instituto Socioambiental, Hutakara Associação Yanomami

Investimento: | 

Projeto em andamento

O azeite de oliva é um produto que remete, sobretudo, à Europa: é comum consumirmos óleos portugueses, espanhóis e gregos. O Brasil, contudo, tem se tornado um produtor importante nesta área. O projeto faz ações neste nicho, inclusive noticiando o que se passa no cenário da olivicultura nacional. A start-up ainda está em fase confidencial.




Parceiros: Epamig, Apex

Investimento: | Projeto em análise

A madeira de oliveira é usada desde a antiguidade para a produção de utensílios de cozinha na região do Mediterrâneo. Os padrões e cores irregulares desta madeira são especiais: tornam única cada peça produzida. A D’Oliveira Oito traz a arte das ferramentas culinárias para o Brasil.


Parceiros: PLT Distribuição

Investimento: | R$250.000 | 

Projeto concluído

Com a filosofia de que o bem-estar do animal tem relação direta com as notas sensoriais de sua carne, o Soltos no Campo aposta em uma maneira de criar e consumir frangos de raças determinadas. Para isso, o investimento se direciona ao manejo rural do frango caipira e no respeito aos animais. Dessa forma, amplia-se a oferta de carnes e ovos com melhor qualidade.

Parceiros: Prefeitura Municipal de Cordeiro, Faperj, Finep

Investimento: | R$440.000 | 

Projeto concluído

O comércio e o mantimento de alimentos exige embalagens, que podem ser uma questão ambiental. O Papel de Abelha foi criado para solucionar este problema. Desenvolvido por apicultores brasileiros em Vermont (EUA), o produto substitui materiais como filme ou papel-manteiga, podendo ser lavado e reutilizado.

Parceiros: GRUPOGOU

Investimento: | R$65.000 | 

Projeto em concluído

Um novo marketplace de queijos artesanais e queijos autorais. Um shopping virtual fácil, seguro e completo com uma belíssima seleção de queijos de valor agregado do Brasil. Os queijeiros são os protagonistas e os queijos suas obras de arte.



Parceiros: Honey Midia, Loja Integrada, NAAL

Investimento: | R$160.000 |

Projeto em andamento

Com foco em inovação e acesso, o Fundo Rural une jovens empreendedores que acreditam no potencial do valor agregado dentro do setor agrícola brasileiro. O projeto engloba toda a linha de produção agropecuária brasileira, desde o plantio e correção do solo até a capitalização para colheita e recursos para venda.


Parceiros: Faperj, Ministério da Agricultura, Alerj


Investimento: | Projeto em análise

Seja por saúde, política ou sustentabilidade, é inegável que o mercado de gastronomia vegana está em plena expansão. Nesse contexto, a Fábrica Vegana surge como um agregado de linhas de produtos que não utilizam ingredientes de origem animal. Um exemplo é a Doce Mari Doce, marca que produz deliciosos cookies, além de biscoitos, tortas e massas.



Parceiros: VegBorá, Callebaut

Investimento: | R$250.000 | 

Projeto concluído

PRODUTOS

DESENVOLVIDOS E LANÇADOS POR STARTUPS ACELERADAS PELO GRUPOGOU

produtos para um consumidor preocupado com a qualidade de vida

TRAJETÓRIA

MARCAS QUE CONTRIBUÍRAM PARA A NOSSA HISTÓRIA

TRAJETÓRIA

MARCAS QUE CONTRIBUÍRAM PARA A NOSSA HISTÓRIA

ENTRE EM CONTATO E ENVIE SEU PROJETO. GOSTARÍAMOS DE PAGAR AS SUAS CONTAS.

onde estamos

  • Rio de Janeiro    22° 59′ 0″ S, 43° 13′ 33″ W
  • Praga             50° 5′ 11″ N, 14° 24′ 40″ E
  • Taipei            25° 2′ 0″ N, 121° 38′ 0″ E

PROCESSO DE AVALIAÇÃO. Avaliamos startups com alto potencial de transformar mercados tradicionais. Buscamos soluções reais com bons modelos de negócios para o presente e para o futuro. Algumas empresas podem precisar somente de capital semente. Outras passarão por etapas de amadurecimento e mentoria. O investimento semente é calculado de acordo com o tipo de empresa que você está começando. Nós tentamos interferir o mínimo possível nas start-ups onde investimos. Não condicionamos o investimento com as tomadas de decisões operacionais, como outros investidores fazem. Percebemos que a independência é uma das razões que levam pessoas a empreender. Investidores que tentam controlar as start-ups onde investem geralmente acabam as destruindo.

© 2017 – 2022 GRUPOGOU Participações. Todos os direitos reservados.

© 2017 – 2022 GRUPOGOU Participações. Todos os direitos reservados.